Objetivos

Gerais

No final da ação os formandos deverão ser capazes de ter adquirido competências para a gestão contínua da informação, da produção até à sua eliminação/conservação definitiva.

Específicos

Esta ação tem por objetivo:

  • Compreender os contextos legais, normativos, sociais eorganizacionais em que decorre a gestão da informação.
  • Reconhecer o valor da interoperabilidade, a vários níveis, na gestão da informação.
  • Compreender os princípios da transversalidade e da abordagem supra institucional/supra orgânica na gestão da informação.
  • Compreender a lógica funcional subjacente à Macroestrutura Funcional.
  • Identificar as funções e subfunções previstas na Macroestrutura Funcional.
  • Compreender a classificação funcional enquanto operação que assegure a organização, a representação e a contextualização da documentação/informação no garante da sua autenticidade e integridade.
  • Compreender os contributos da implementação da abordagem por processos de negócio enquanto modelo de gestão das organizações.
  • Compreender a constituição de tipologias de ocorrências enquanto unidade de auxílio à gestão operacional de processos de negócio.
  • Reconhecer a importância da avaliação da documentação aplicada na fase genésica da sua produção para a gestão do ciclo de vida.
  • Interpretar os princípios e valores da avaliação suprainstitucional, com base para a aplicação da metodologia relacional.
  • Reconhecer a pertinência da co-responsabilização pela conservação da informação.
  • Interpretar adequadamente as regras e definidas para a classificação e avaliação da informação.
  • Aplicar corretamente as decisões previstas na tabela de seleção (TS).
  • Compreender o momento, os agentes e os postos de classificação e avaliação da informação.
  • Identificar e distinguir ocorrências e agregações de processos de negócio.
  • Reconhecer os recursos e as condições necessárias para a implementação da TS.

Recursos Didáticos

Apresentações PowerPoint, Internet, materiais e jogos pedagógicos.

Metodologias

Metodologia de Formação

Método expositivo para proceder ao enquadramento teórico. Método interrogativo direcionado de forma a obter feedback individual sobre os diferentes itens dos conteúdos programáticos. Método demonstrativo com a apresentação de “estudos de caso” a partir de projeções de situações reais. Método ativo por meio de dinâmicas de grupo/jogos pedagógicos e discussão de resultados alcançados.

Metodologia e Critérios de Avaliação

As metodologias utilizadas para aferir e consolidar conhecimentos passam pela:

  • Avaliação Diagnóstica:
    Esta avaliação assume a forma de questões orais colocadas aos formandos no início da sessão para conhecer e identificar os níveis de conhecimentos prévios dos formandos. Esta avaliação não é tida em conta para os resultados finais do formando.
  • Avaliação Formativa:
    A Avaliação Formativa processa-se ao longo das sessões. Os critérios de avaliação são: a assiduidade, a pontualidade, a motivação, o espírito crítico, a iniciativa, o nível de participação, o relacionamento interpessoal e o domínio dos assuntos.

A classificação final é expressa de acordo com a seguinte escala: Com aproveitamento (igual ou superior a 10 valores); Sem aproveitamento (inferior a 10 valores). A avaliação final “Sem aproveitamento” não dá direito à emissão de Certificado de Formação Profissional. O mesmo acontece se o formando não tiver uma taxa de assiduidade mínima de 90%.

Inscrições

Devem ser remetidas através do preenchimento do formulário de inscrição em linha, até 5 dias antes do início da ação de formação, ou seja até dia 15 de junho de 2021. O cancelamento da inscrição, nos 5 dias úteis anteriores ao início da ação de formação, obriga ao pagamento de 50% do valor total da mesma. O pagamento deverá ser efetuado até dia 15 de junho de 2021, utilizando os dados bancários da BAD.

Programa

  1. CONSIDERAÇÕES DE CONTEXTO (30 minutos)
    1. Envolvente legal
    2. O governo eletrónico e as plataformas comuns de informação
    3. Informação organizada para decisões fundamentadas
    4. Os produtos disponíveis para a classificação e avaliação da informação
  2. A PARTILHA DE INFORMAÇÃO NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA (30 minutos)
    1. Contexto: europeu, nacional e local
    2. Processo de desenvolvimento da Macroestrutura Funcional (MEF) e seus atores
  3. A MACROESTRUTURA FUNCIONAL (2h)
    1. Abordagem funcional
    2. Objetivos, valores e princípios da MEF
    3. Benefícios e riscos da MEF
    4. MEF: o modelo conceptual
    5. As funções e subfunções da Administração Pública
  4. A CLASSIFICAÇÃO CONFORME À MEF(4h)
    1. A classificação: representação do contexto de produção
    2. O processo de negócio
    3. Desenvolvimento de mapas conceptuais por subfunção
    4. A folha de recolha de dados
  5. A AVALIAÇÃO SUPRAINSTITUCIONAL DA INFORMAÇÃO ARQUIVÍSTICA (2h30)
    1. Princípios da avaliação
    2. A metodologia relacional na avaliação
    3. A avaliação: subdivisão ao 4.º nível
    4. As decisões de avaliação
    5. A folha de recolha de dados
    6. Avaliação: a conservação parcial por amostragem
  6. DO DIRIGENTE AO ADMINISTRATIVO: A CLASSIFICAÇÃO É PARA TODOS (1h00)
  7. DO PROCESSO DE NEGÓCIO AO PROCESSO DOCUMENTAL (1h30)
    1. Ocorrências do processo de negócio
    2. Como se procede?
    3. Criação, identificação e denominação de agregações
  8. ORIENTAÇÕES PARA A IMPLEMENTAÇÃO DA TABELA DE SELEÇÃO (TS)(2h)
  9. COMO SE UTILIZA A TABELA DE SELEÇÃO (TS)? EXERCÍCIOS PRÁTICOS(7h)
    1. O âmbito e conteúdo das funções
    2. “Vamos classificar?!”
    3. Enquadramento de processos na lógica funcional
    4. Constituição de tipologias de ocorrências
    5. O início da contagem do prazo
    6. O momento da classificação e avaliação: Onde? Quem?
    7. Classificação e avaliação de documentos e agregações

Detalhes da Formação

  • Data(s): 23/06/202125/06/2021
  • Duração : 21 horas
  • Local: Lisboa
  • Código da formação: S06_21
  • Preço Associado: 185 € *
  • Preço Não Associado: 290 € *
  • Limite Inscrição: 15/06/2021
  • Estado: Realizada

(* isento de IVA

Inscrição