Agenda 2030 e o campo de intervenção da Ciência de Informação: dinâmicas de aprendizagem, envolvimento e desenvolvimento de competências

Leonor Gaspar Pinto, Paula Ochôa

Resumo


Em 2015, os Estados Membros das Nações Unidos (ONU) adotaram uma nova agenda global para o desenvolvimento sustentável - a Agenda 2030, formada por 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), que devem ser implementados por todos os países do mundo até 2030. É neste contexto que a IFLA – International Federation of Library Associations and Institutions tem procurado refletir o contributo das bibliotecas para o desenvolvimento sustentável, visando reforçar o posicionamento do setor da Informação Documentação. Este artigo tem como objetivo alargar o espectro das estratégias possíveis a desenvolver no Ensino e nas práticas profissionais da Informação, nas áreas da avaliação do desempenho e gestão, procurando contribuir para o debate sobre estes desafios prioritários. Analisa-se a evolução das experiências realizadas (consideradas como dinâmicas que são objeto de estudo diacrónico), permitindo examinar os seus contributos e procedendo à sua diferenciação e quantificação através da (meta-)avaliação interna. Foram identificadas quatro dinâmicas de aprendizagem, envolvimento e desenvolvimento de competências em torno da sustentabilidade que indicam que o campo de intervenção da Ciência de Informação em Portugal tem vindo a consolidar as perspetivas da avaliação do desempenho, constituindo a Agenda 2030 um desafio e uma oportunidade interdisciplinar para a convergência de métricas e o desenvolvimento de competências transversais.


Palavras-chave


Agenda 2030, Ciência de Informação, Sustentabilidade, Competências, Ensino Superior, Profissionais de Informação Documentação

Texto Completo:

PDF

Apontadores

  • Não há apontadores.


Parceiro institucional:

EBSCO