1000 anos antes de Gutenberg

António Eugénio Maia Amaral

Resumo


Nem sempre nos lembramos de que a imprensa não começou com Gutenberg: no Extremo-Oriente, as invenções do papel, dos blocos de impressão e dos tipos móveis foram etapas importantes de uma outra história da impressão e dos livros. Uma história que não só começou séculos antes da nossa como ainda continua. Em oficinas artesanais, por toda a China, ainda hoje se produzem alguns milhões de xilografias por ano: gravuras de Ano Novo (nianhua), amuletos (fu) e papéis para queimar aos deuses e aos mortos (zhima). Estas xilografias populares inserem-se num campo particular da cultura chinesa a que chamo o mundo do hua por oposição ao mundo do shu, aquele mundo da cultura erudita a que nós mais facilmente chamamos chinesa.

Texto Completo:

PDF

Apontadores

  • Não há apontadores.


Parceiro institucional:

EBSCO